MONTAGENS DE EISENSTEIN

1- MONTAGEM MÉTRICA

Se caracteriza pela proporção do tamanho dos fragmentos (planos) numa forma matematica como um tempo musical( ex; 3/4 valsa). O conteudo do quadro do fragmento esta subordinado ao compasso métrico escolhido na montagem

Como exemplo a sequencia do lezginka em Outubro

2- MONTAGEM RÍTMICA

O conteudo dentro do quadro do fragmento(plano)  é um fator que deve ser igualmente levado em consideração.

Como exemplo a sequência da escadaria de Odessa do Encouraçado Potemkin

O carrinho de bebe funciona como acelarador da montagem ( e do tempo dos fragmentos).

O movimento dentro do quadro que impulsiona o movimento da montagem de um quadro a outro.

3-MONTAGEM TONAL

Engloba todas as sensações do fragmento de montagem. A montagem baseia-se no característico som emocional do fragmento -o tom geral do fragmento.

Por exemplo :

tonalidade de luz: a intensidade de luz de um fragmento: mais sombrio (menos luz) , mais movimento  ( vibração da  luz no reflexo na agua)…

tonalidade gráfica: mais aguda (elementos mais angulados , pontiagudos na composição do fragmento…

Como exemplo da montagem tonal temos a”  sequência da neblina” do Encouraçado Potemkin

4-MONTAGEM ATONAL

Ausência de movimento de tensao e relaxamento (presente nas tres formas de montagem anteriores ), mais livre. Em lugar de uma aristocacia de dominantes especificas, tem se  um método de igualdade “democrática” de direitos de todas as provocações, ou estímulos, considerando-os um complexo.

Impactos de tonalidades.

Sobre a atonalidade musical (uma vibração) não se pode apenas dizer : ” eu ouço”. Nem sobre a atonalidade visual: ” eu vejo”. Para ambos, uma nova fórmula uniforme deve entrar em nosso vocabulario: ” Eu percebo”.

Filme exemplo : A linha Geral

5-MONTAGEM INTELECTUAL

Montagem de conflito- justaposição  de sensações intelectuais associativas. Por exemplo no filme Outubro há uma montagem de varias mascaras de etnias diferentes em justaposição, trazendo a relação do homem com seus deuses.

FONTE: A FORMA DO FILME – SERGEI EISENSTEIN

Estudo desenvolvido junto com Ana Lisboa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *