AS CORES DE GODARD


Não há sentido algum em ter imagens cristalinas quando as ideias são difusas.– JLG

Um fragmento do belo curta de Jean Luc Godard Liberte et Patrie de 2002.

Quero ver alguém falar que o Godard ficou chato depois da década de 60.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *